Psicologia Ambiental 0/2020

A DISCIPLINA

  • Nome: Psicologia Ambiental
  • Período: Verão de 2020 [0/2020]
  • Horário:
    Segundas e Quartas-feiras, 08:00-12:00; Sextas-feiras, 08:00-10:00;
  • Código: 125.130
  • Créditos: 004-000-004
  • Carga Horária: 60 horas/aula
  • Sala – BSA BT-26/10
  • Professora ResponsávelIsolda Günther
  • Telefone do Laboratório de Psicologia Ambiental: 3107.6919
  • Atendimento:
  • Disciplina oferecida na Universidade de Brasília – Instituto de Psicologia –
    Departamento de Psicologia Social e do Trabalho
  • Ementa: Evolução histórica e contexto cultural da psicologia ambiental. Problemas e métodos em psicologia ambiental. Percepção ambiental. Comportamento espacial. Experiência urbana. Ambientes naturais. Ecologia. Desenho urbano.
  • Objetivos:Proporcionar ao estudante as capacidades de:
    • Descrever os conceitos e teorias da área da psicologia ambiental.
    • Reconhecer a relação entre ambiente e comportamento a partir destes conceitos.
    • Realizar atividades de pesquisa no campo dos estudos pessoa-ambiente e elaborar textos relacionados às leituras sugeridas.
    • Dialogar sobre as experiências propostas em sala de aula
  • Avaliação: SS: 90-100 pontos; MS: 70-89 pontos; MM: 50-69 pontos; MI: 30-49 pontos; II: 01-29 pontos; SR: 0 ponto ou mais de 25% de faltas
    • A avaliação da disciplina basear-se-á em
      • Participação em sala de aula nas discussões propostas e apresentações;
      • Apresentação oral do trabalho realizado e discussão com a turma sobre o desenvolvimento do trabalho (dificuldades e aprendizagens);
      • Relatório final do trabalho a ser realizado com grupos de até quatro participantes, preferencialmente com alunos de cursos distintos.

CRONOGRAMA [Sujeito à modificação no decorrer do semestre]

(01) — 06 de janeiro de 2020

  • Apresentação do Plano de Ensino
  • Definições da Psicologia Ambiental;
  • Evolução histórica e contexto cultural
    • Referências:
      • Günther & Rozestraten (2005)
      • Moser (2018), cap. 1

(02) — 08 de janeiro de 2019

  • Métodos e Técnicas em Psicologia Ambiental;
    • Referências:
      • Pinheiro & Günther (2008)
  • Escalas: Residencial, Monumental, Gregária e Bucólica;

(03) — 10 de janeiro de 2019

  • Definição dos Grupos e Ordem;

(04) — 13 de janeiro de 2019

  • Abordagens e quadros teóricos — Moser (2018), cap 2

(05) — 15 de janeiro de 2019

  • Continuação: Abordagens e quadros teóricos

(06) — 17 de janeiro de 2019

(07) — 20 de janeiro de 2019

(08) — 22 de janeiro de 2019

(09) — 24 de janeiro de 2019

  • Trabalho de grupos

(10) — 27 de janeiro de 2019

(11) — 29 de janeiro de 2019

  • Biofilia e biofobia
  • Paisagem
  • Ambientes restauradores

(12) — 31 de janeiro de 2019

  • Trabalho de grupos

(13) — 03 de fevereiro de 2019

  • Espaço pessoal
  • Privacidade e Territorialidade

(14) — 05 de fevereiro de 2019

  • Orientação dos trabalhos finais

(15) — 07 de fevereiro de 2019

  • Do espaço público ao ambiente urbano — Moser (2018), cap 6
  • Espaços urbanos e convivência — Moser (2018), cap 7

(16) — 10 de fevereiro de 2019

  • Docilidade ambiental

(17) — 12 de fevereiro de 2019

  • Ambiente global — Moser (2018), cap 9

(18) – 14 de fevereiro de 2019

  • Apresentação dos trabalhos finais
  • Entrega dos trabalhos finais, formatos impressos word ou PDF
  • Entrega dos trabalhos finais, meio eletrônico, formatos word e PDF.

REFERÊNCIAS Básicas

  • Günther, H. & Rozestraten, R. J. A. (2005).  Psicologia Ambiental: algumas considerações sobre sua área de pesquisa e ensino. Textos de Psicologia Ambiental, 10, 1-7.
  • Moser, G. (2018). Introdução à Psicologia Ambiental: Pessoa e Ambiente. Campinas, SP: Alínea.
  • Pinheiro, J. Q., & Günther, H. (Org.) (2008). Métodos de Pesquisa nos Estudos Pessoa-Ambiente. São Paulo: Casa do Psicólogo.

REFERÊNCIAS Adicionais

Complementares

  • Bechtel, R.B, & Churchman, A. (Orgs.) (2002). Handbook of Environmental Psychology. Nova York. John Wily & Sons.
  • Günther, H. (2005). A Psicologia Ambiental no campo interdisciplinar de conhecimento. Psicologia USP. 16(1/2), 179-183.
  • Günther, H. (2003). Mobilidade e Affordance como Cerne dos Estudos Pessoa- Ambiente. Estudos de Psicologia (Natal), 8 (2).
  • Lynch, K. (1960). The Image of the City. MIT Press. N.Y. 194 pp.